demissão

demissão

terça-feira, 1 de junho de 2010

Dia da Criança: uma prenda sucialista


Educação

Governo vai encerrar 900 escolas

Isabel Alçada foi ao 'briefing' do conselho de ministros.
Catarina Madeira  (Económico)





Isabel Alçada foi ao 'briefing' do conselho de ministros.
As escolas com menos de 21 alunos vão encerrar, Ministério já acordou 400 fechos com as autarquias.
A ministra da Educação anunciou que no final do processo de reorganização da rede escolar estarão fechadas mais de 900 escolas básicas com menos de 21 alunos.
Estes encerramentos vão abranger um universo máximo de 15 mil crianças, "3,5% das crianças que frequentam o primeiro ciclo", explicou Isabel Alçada, na conferência de imprensa que se seguiu ao Conselho de Ministros de hoje que aprovou a resolução para o processo.
A ministra defendeu ainda que estão em situação de iminente transferência de estabelecimento de ensino "muito poucas crianças" e garantiu já ter o acordo das autarquias para iniciar de imediato o encerramento de cerca de 400 escolas.
Os sindicatos já reagiram. Em comunicado a Fenprof acusa o Ministério de prosseguir um objectivo "estritamente economicista" e defende que esta reorganização da rede escolar vai gerar uma "forte quebra da qualidade do ensino, desemprego entre os profissionais de educação e grandes sacrifícios para os alunos".

6 comentários:

carol disse...

Isto é que vai ser poupar dinheiro!
E se extinguissem as DRE e mandassem todos aqueles doutores destacados para a escola? Isso é que era poupar dinheiro!

Bartolomeu disse...

Ola

nomeei-o para um premio no meu blog.

Passe por lá! :)

Abraço

donatien alphonse françois disse...

Bartolomeu:
Já tinha visto...são demasiados mimos!

Bartolomeu disse...

Donatien:

a razão vê-se esclarecida nas palavras que acompanham o selo.

Tê-lo como seguidor é uma honra e este prémio uma forma de lhe agradecer por isso.

Portanto, tenha o obséquio de aceitar.

Abraço

http://cortadireito.blogspot.com/ disse...

Por este andar, acaba-se também com as aldeias e ficam só as cidades - o resto é agricultura.
Já agora acabar com as aldeias com menos de 3.000 habitantes!

polittikus disse...

Bela prenda nos saiu esta Ministra...