demissão

demissão

domingo, 22 de janeiro de 2012

Professora com cancro ganha luta O Tribunal Administrativo e Fiscal de Loulé condenou, no dia 5, a Caixa Geral de Aposentações

[E a responsabilidade Civil e Criminal?]
Fica contudo por determinar a actuação ilegal desta instituição de forma continuada...
Convém referir que os despachos das juntas médicas da CGA nunca são fundamentados...limitam-se a um mero "Indeferido"

Com esta decisão, terminou uma longa batalha que a docente, doente oncológica, travou com aquele organismo durante vários anos. Várias juntas médicas recusaram a aposentação da docente, que foi perdendo, com o avançar da doença, um quarto do estômago, a vesícula, o baço, o duodeno e parte do intestino.

"A minha mulher efectuou três operações em 2001, quando lhe foi detectado um cancro no pâncreas. Decidiu pedir a aposentação, quando constatou que não conseguia desempenhar a sua profissão, mas que sempre lhe foi recusada", disse ao CM, Helder Jácome, marido da docente, que só espera pela tramitação em julgado desta sentença para avançar com um pedido de indemnização, ao Estado, por danos morais e patrimoniais.

"Foram anos de sofrimento e muito dinheiro gasto com pedidos de pareceres médicos que não tiveram dúvidas em dar-nos razão", afirma Helder Jácome.

[Correio da Manhã]

2 comentários:

Graça Sampaio disse...

Nem sei como conseguiu! Mas ainda bem para a colega e para outros que possam estar em iguais circunstâncias.

Donatien disse...

No TA ganham-se processos...Penso que não é difícil ganhar estes pois carecem de forma substantivo de fundamento...