demissão

demissão

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

A culpa é minha!



Piloto é afinal o culpado das broncas do mistério da administração interna.










Silva Pereira culpa sistema informático do MAI e defende extinção do número de eleitor

Por Maria Lopes e Vera Ramalhete

Ministro da Presidência recusa responsabilidades políticas e aponta dedo a base de dados do MAI


A falta de notificação dos eleitores foi uma alavanca para os problemas ocorridos na votação das presidenciais do dia 23, mas a causa principal residiu na fraca capacidade de resposta do sistema informático do Ministério da Administração Interna (MAI). Esta foi a leitura de Pedro Silva Pereira, ministro da Presidência: "O que aconteceu foi que o sistema in- formático do MAI - que estaria até reforçado - não foi capaz de responder a uma concentração de procura, o que acabou por degradar toda a capacidade de resposta de todos os outros serviços que dependiam dele."


O problema é que todos os meios de acesso à informação vão beber à base de dados do recenseamento eleitoral. "Se a base de dados do MAI funcionar bem, todo o sistema funciona bem", vincou. Silva Pereira ne- gou estar a contradizer o ministro Rui Pereira - que culpou apenas a ausência de notificação aos eleitores -, considerou a falta de informação "um contributo decisivo para a pressão sobre o sistema informático" e recusou responsabilidades políticas. O ministro da Presidência disse ainda que a AMA - Agência para a Modernização Administrativa, responsável pelo cartão de cidadão - não tem qualquer controlo sobre a base de dados do MAI (ambas são autónomas) e que "nunca eliminou nenhum pedido de SMS", acrescentando: "Se o MAI o fez, não sabemos." Também seguiu o pensamento de Rui Pereira, ao defender a extinção do número de eleitor, e esgrimiu argumentos com a oposição, lembrando que tanto o cartão de cida- dão sem o número de eleitor como a extinção física do cartão de eleitor foram aprovados por unanimidade no Parlamento.

Ontem, a comissão aprovou a audição do ex-director-geral da Administração Interna, Paulo Machado, que contradisse a secretária de Estado da Administração Interna, Dalila Araújo, afirmando que esta sempre soube que as notificações não foram enviadas.

Senha 001: o cartão on-line

A Agência para a Modernização Administrativa (AMA) criou em Setembro uma página na Internet (www.senha001.gov.pt) que reúne serviços disponíveis on-line para os portadores do cartão de cidadão. Através da Senha 001 é possível alterar a morada, renovar a carta de condução, marcar uma consulta médica e iniciar um processo de casamento ou de criação de uma empresa, sem sair de casa.

A intenção é apresentar de forma mais simples serviços já disponíveis no Portal do Cidadão e no Portal da Empresa, para os quais o utilizador é redireccionado. "É um estímulo pa ra a utilização dos serviços electrónicos", disse ao PÚBLICO André Lapa, assessor da AMA. Para utilizar alguns serviços é necessário um leitor de cartões de cidadão - aparelho do tamanho de um terminal Multibanco usado pelo comércio -, que custa 16,50 euros e pode ser adquirido nas Lojas do Cidadão.

4 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Até dei uma gargalhada ao ver este Cartão do Cidadão!
Culpado, só mesmo o Piloto! :-))

Generosa disse...

Este Piloto...

Rogério Pereira disse...

Esse piloto...votou?

Generosa disse...

Votou...mas não foi no Cavaco...É cão ,mas não é parvo...