demissão

demissão

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

«Ainda me sinto anarquista»


Maria de Lurdes Rodrigues, ministra da Educação

«Ainda me sinto anarquista

e

Diria o Boris Vian: Hei de vos cuspir na campa!

Ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, revela as melhores recordações dessa fase da vida





Leia mais:
«Ainda me sinto anarquista», afirma a ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues. Em entrevista ao jornal «Público», a governante esclarece o que isso significa:

«É ter um quadro de valores, de pensamento que orientam a nossa acção».

Durante a fase anarquista, diz: «havia uma tarefa que me dava muita paz, que era colar selos e cintas nos jornais ou nas revistas que iam ser expedidos».[Meritório...]


«É uma coisa muito mecânica, não exige nenhum pensamento elaborado, basta ritmo, o que permite fazer aquilo e conversar, e contar histórias. É uma actividade desqualificada que mobiliza imenso outros aspectos da relação com as pessoas e essas tardes de sábado e domingo a colar cintas no jornal «a Batalha» e selos na Ideia é um trabalho de que guardo muito boa memória».



3 comentários:

Pata Negra disse...

Também deve guardar boas memórias por ter conseguido transformar o sistema de ensino numa anarquia! Anarquia no sentido caótico do termo!
Um abraço anarquista

Generosa disse...

Abraços e beijinhos!

Anabela Magalhães disse...

Que tristeza...