demissão

demissão

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Até estes...

Ao que chegou isto...

Quinta-feira, 14 de Outubro de 2010

UGT bate com a porta: "o Pacto para o Emprego morreu hoje"

-
A UGT não está disponível para continuar a discussão do acordo tripartido de emprego. A garantia foi dada hoje por João Proença da UGT, à saída da reunião de concertação social. "Quanto a nós o Pacto tripartido para o emprego morreu hoje aqui na Concertação Social", disse o líder sindical que continua a defender a contestação social, “principalmente quando os temas estão ainda a ser discutidos”.
-
Para João Proença, o pacote de austeridade (PEC III) é de “uma insensibilidade social extrema”.“Lutámos para que as pensões mais baixas tivessem um aumento e o governo acaba por determinar o seu congelamento em 2011. Não queremos continuar neste sistema”, explicou João Proença, garantindo que as discussões devem continuar mas não assente num pacto tripartido.
-
A UGT considera essencial a aprovação do código contributivo, considerando-o “uma forma de combate à fraude e de combate à precariedade”, explicou João Proença aos jornalistas.Para o líder sindical, as medidas de austeridade aprovadas pelo governo vão, “além de aumentar drasticamente o desemprego, provocar uma grave recessão económica”.
-